segunda-feira, 29 de junho de 2009

Mapa de casos da gripe suína no Brasil; país confirma 1ª morte

O Ministério da Saúde confirmou neste domingo a primeira morte causada pela gripe suína no país --como é chamada a gripe A (H1N1)--, ocorrida na manhã de hoje em Passo Fundo, no Rio Grande do Sul.


Além disso, o número de casos confirmados no país subiu para 627 --destes, 308 apenas em São Paulo--, sendo que há pacientes infectados em quase todos os Estados brasileiros.

Arte/Folha Online

.
O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, confirmou na tarde deste domingo a morte de uma pessoa em Passo Fundo (RS) devido à gripe suína --que tem o nome oficial de Influenza A-H1N1. É o primeiro caso de morte de uma vítima da doença no Brasil.
Temporão confirmou que deste sábado para hoje foram confirmados 36 novos casos da doença. Com isso o total de pessoas infectadas é de 627.



Lula Marques/Folha Imagem
Apesar da morte, Temporão afirmou que a transmissão do vírus no país ainda é restrita, pois 75% dos casos foram "importados"
Apesar da morte, Temporão afirmou que a transmissão do vírus no país ainda é restrita, pois 75% dos casos foram "importados"
O nome do paciente não foi citado pelo ministro. Entretanto, o Hospital São Vicente de Paulo, de Passo Fundo, informou que se trata do caminhoneiro Vanderlei Vial, 29, que esteve na Argentina a trabalho e retornou no dia 20 ao Brasil.
De acordo com o hospital, o caminhoneiro foi atendido na Fundação Hospitalar Santa Terezinha, de Erechim (RS). Ele ficou no local até o a última segunda-feira (22) quando foi transferido para Passo Fundo.
O Ministério da Saúde informou que o caminhoneiro esteve na Argentina por sete dias e começou a apresentar os sintomas de febre, tosse e dor muscular no último dia 15, ainda no país vizinho. Voltou ao Brasil no dia 19, quando foi internado. No dia seguinte, recebeu o diagnóstico da doença. Três dias depois, o paciente teve uma piora, apresentando insuficiência respiratória.
"Mesmo devidamente assistido, com todos os cuidados intensivos que o caso requeria, infelizmente, ele veio a falecer hoje pela manhã", disse o ministro. 'Lamentamos a morte e reafirmamos que estamos lançando mão de todos os esforços para evitar mais óbitos."
Apesar da morte, o ministro afirmou que a transmissão do vírus no país ainda é restrita. Segundo ele, cerca de 75% dos casos foram "importados", ou seja, as pessoas foram infectadas fora do país. Os outros casos são de pessoas que tiveram contato direto que esses doentes.
"No Brasil essa transmissão é limitada e não sustentada. Ou seja, todos os casos diagnosticados no país são de pessoas que vieram de fora ou que essa transmissão se deu através de um vínculo epidemiológico forte".
O ministro disse também que o índice mundial de letalidade dessa doença está próximo do verificado na gripe comum (0,4% dos casos). Até momento, foram registradas 320 mortes, entre mais de 70 mil casos confirmados. Essa letalidade chegou a 2% no começo da epidemia.
O governo informou que a morte registrada hoje não muda a estratégia das autoridades no combate à doença. "Vamos continuar seguindo a mesma linha traçada desde o início do plano de contingência, uma estratégia de contenção, tentando impedir que o vírus se dissemine no país."
O ministério monitora ainda o caso de uma mulher que "inspira cuidados', mas já apresenta melhora. Além disso, a Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul investiga se a morte de um engenheiro americano em Montenegro (RS) tem relação com a gripe suína.
Segundo nota emitida pela secretaria, um homem morreu na noite de sexta-feira (26) depois de entrar em coma. O engenheiro mecânico de 59 anos chegou a trabalho no Estado no dia 21 e foi internado no hospital de Montenegro na última quarta-feira (24).
Novos casos
O número de casos confirmados no país subiu para 627. Os Estados com mais casos são São Paulo (308), Minas Gerais (69), Rio de Janeiro (66), Santa Catarina (45) e Rio Grande do Sul (40).
Segundo o ministro, o aumento no número de casos no Brasil se deve ao crescimento no número de países com a doença (112 ao todo), ao aumento de viagens de brasileiros para os países que têm transmissão sustentada (EUA, México, Canadá, Chile, Argentina, Reino Unido e Austrália) e ao início do inverno no Hemisfério Sul.
Diante disso, o ministro reforçou a recomendação de que crianças e pessoas mais velhas não façam viagens a esses países.

Portos e aeroportos
A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) anunciou ontem novas medidas para reforçar a vigilância em portos e aeroportos de todo o país, devido ao aumento do número de casos da gripe suína em países vizinhos.
Como parte das medidas de vigilância está a adoção de um documento --Declaração de Saúde do Viajante-- que todos os passageiros serão obrigados apresentar para entrar no Brasil. Cerca de 500 mil formulários já foram impressos e estão sendo distribuídos.
Segundo o Ministério da Saúde, as companhias aéreas também serão obrigadas a fornecer a lista de passageiros no momento da chegada do avião. O órgão também afirmou que funcionários estão sendo remanejados para fortalecer a fiscalização nos postos de fronteiras com países da América do Sul e no aeroporto internacional de Guarulhos (Grande São Paulo).
Sintomas
A gripe suína é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza A, chamado de H1N1. Ele é transmitido de pessoa para pessoa e tem sintomas semelhantes aos da gripe comum, com febre superior a 38ºC, tosse, dor de cabeça intensa, dores musculares e articulações, irritação dos olhos e fluxo nasal.
Para diagnosticar a infecção, uma amostra respiratória precisa ser coletada nos quatro ou cinco primeiros dias da doença, quando a pessoa infectada espalha vírus, e examinadas em laboratório. Os antigripais Tamiflu e Relenza, já utilizados contra a gripe aviária, são eficazes contra o vírus H1N1, segundo testes laboratoriais, e parecem ter dado resultado prático, de acordo com o CDC (Centros de Controle de Doenças dos Estados Unidos)

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u587622.shtml.
.

--------------------------------------------------

0 comentários:

 
Powered by Blogger